quarta-feira, 14 de novembro de 2018

TRÂNSITO LIVRE: EX-COORDENADOR DA 8ª CIRETRAN E OUTROS ACUSADOS ESTÃO EM LIBERDADE


Estão em liberdade, o ex-coordenador da 8ª Ciretran, Ítalo José dos Santos Souza, o ex-funcionário vistoriador de veículos, Jair dos Santos Santana, presos em Juazeiro na manhã do último dia 11, acusados de peculato (desvio de dinheiro ou bem móvel público), corrupção ativa e passiva e organização criminosa, e mais sete envolvidos na Operação Trânsito Livre, que estavam no Conjunto Penal de Juazeiro.

De acordo com Rafael Lino, advogado de três dos acusados, ouvido pelo PNB, “após a análise dos pedidos de revogação de prisão requeridos pelos advogados, o Juiz entendeu não estarem mais presentes os requisitos para a manutenção da prisão preventiva dos acusados. Não registram antecedentes criminais, possuem residência na cidade e foram exonerados de suas funções no Detran, motivos estes que a justiça entendeu que poderiam responder ao processo em liberdade.”

Entenda o caso:


De acordo com a Polícia Civil, as investigações no órgão foram iniciadas no final de 2017, quando foi verificada a subtração de dezenove veículos do pátio da 8ª Ciretran. Não foi verificado nenhum indicio de arrombamento no prédio do órgão, o que chamou atenção da polícia. A investigação foi direcionada para a estrutura e funcionamento do órgão.

Foram recebidas denúncias de populares que afirmaram ter conseguido liberação de veículos, mesmo com restrições administrativas, como IPVA atrasado ou multas, através do pagamento de propinas à funcionários. Ainda segundo a PC, os veículos irregulares, apreendidos na Ciretran e que a associação criminosa acreditava que poderia não haver interesse dos legítimos proprietários para buscá -los, eram furtados pelos integrantes do esquema criminoso que providenciava “esquentar” os documentos, legitimando-os para concretizar a venda, garantindo a posse pacífica do veículo pelo comprador.

Segundo a Polícia Civil, o coordenador da 8ª Ciretran, Ítalo José dos Santos Souza, era quem liderava o grupo criminoso e acompanhava todo o desenvolvimento das ações, sendo responsável pela expedição dos documentos fraudados, assinados por ele mesmo. O coordenador era quem detinha a chave do pátio onde os veículos eram guardados.

O ex-funcionário vistoriador de veículos, Jair dos Santos Santana, que trabalhava no órgão na época dos primeiros fatos verificados, participava das ações dando resultado de vistoria, cooperando com a atuação fraudulenta, informou a PC.

Uma sindicância da Corregedoria Geral do Detran-BA auxiliou a Polícia Civil nas investigações que apontaram a falsificação de documentos e liberação irregular de veículos e também foram presos, por formação de organização criminosa e corrupção passiva, os funcionários e os despachantes Jaisson e Souza e Juracy Macena dos Santos, o servidor público Gedeon Gonçalves dos Santos e o motorista Mardônio Alves de Sousa, Marcondes Alves de Sousa, o chaveiro Reginaldo Dantas do Nascimento e o comerciante Valdeilton Nunes Almeida, por por crime de receptação, pois compraram os veículos com conhecimento de que se tratava de produto de um crime.

As motocicletas furtadas do pátio do Detran local eram vendidas por um valor entre R$ 300 e R$ 400. Um veículo também foi negociado ilegalmente pela organização criminosa pelo valor de R$ 2 mil, conforme a denúncia.

Ítalo Souza e Gedeon Gonçalves também foram denunciados por peculato, falsificação de documentos públicos e por inserir dados falsos em sistema de informações.

Durante a operação “Trânsito Livre”, foram apreendidos diversos documentos de transferência de veículos, computadores e valores em dinheiro nas residências dos acusados, além de vários documentos e computadores na sede da 8ª Ciretran de Juazeiro.

A operação “Trânsito Livre” foi deflagrada pela Delegacia de Repressão à Furtos e Roubos (DRFR) de Juazeiro com apoio da 17ª Coordenadoria de Polícia do Interior (17ª Coorpin) e do Ministério Público.

Da Redação

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.