sexta-feira, 14 de dezembro de 2018

PETROLINA: DELEGADA POLIANA NERY DIZ QUE A POLÍCIA JÁ ESTÁ A PROCURA DE ALISSON HENRIQUE, CONSIDERADO FORAGIDO DA JUSTIÇA


“Desde ontem a noite que nossas equipes estão a procura de Alisson Henrique”, afirmou hoje (13) a Delegada Poliana Nery, ao PNB. Ela preside há um ano o Inquérito Policial do caso Beatriz Mota, assassinada aos 7 anos com 42 facadas, em dezembro de 2015, durante uma festa no Colégio Maria Auxiliadora, em Petrolina.

Com o mandado de prisão em mãos, após decisão do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), que decretou ontem quarta-feira (12), a preventiva do prestador de serviço do colégio, acusado de ter apagado as imagens em que aparecia o assassino da criança, Poliana Nery afirmou que Alisson Henrique de Carvalho Cunha já é considerado um foragido da Justiça. O ex- prestador foi indiciado por falso testemunho e fraude processual.

Para Poliana Nery esta prisão preventiva é um recomeço para as investigações policiais. A delegada também afirmou que o ex-prestador circulou no colégio na noite do dia 4 de dezembro de 2015, acompanhado de mais dois funcionários do colégio (Carlos André, administrador do colégio e Loraíldes), quando as imagens foram apagadas. Toda a movimentação destas três pessoas estão registradas em vídeos. Em um deles, Alisson aparece entrando na sala de monitoramento do colégio.


“As imagens poderiam mostrar o suspeito que participou do homicídio”, disse Poliana Nery.

O advogado de defesa do acusado, Wank Medrado, informou que seu cliente não irá se pronunciar antes do julgamento do recurso protocolado no TJPE, que contesta sua prisão preventiva. Ainda de acordo com a defesa, Alisson Henrique também não vai se apresentar enquanto o TJPE não julgar o recurso e que o TJPE iria marcar uma data para 2019.

Mas a delegada é categórica ao afirmar que a polícia já está no encalço do acusado.

Pretonobranco

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.