sexta-feira, 8 de março de 2019

MULHER


A existência humana é repleta de pormenores, dos mais simples aos mais complexos.
O ser humano impregna-se em um emaranhado de dúvidas, melindres, interesses, responsabilidades...
As inter-relações humanas são recheadas de diferenças. Aliás, são elas que fazem com que se suscite os postulados.
São tantos sentimentos, desejos, astúcias, audácias a emoldurarem a figura humana.
No mundo animal, em gênero, está plenamente concebida a existência de dois pólos: o macho e a fêmea. Para nós humanos, masculino e feminino. Trocando em “miúdos”, o homem e a mulher.
Opostos, em relação ao sexo.
Iguais em essência.
Convergentes por natureza.
Um pressupõe o outro.
Não existe ele, sem ela.
Não existe ela, sem ele.
A concepção “vivifica” depende de ambos. Sem um, haveria nenhum.
Que graça teria a vida para o homem, se não houvesse a mulher?
Que alegria teria a vida para a mulher, se não houvesse o homem?
A eventual “guerra” entre homem e mulher é tola.
Já na “DIVINA” concepção, homem e mulher são iguais em importância, pois, um é o complemento do outro, um é “porto seguro” do outro. São diferentes apenas em configuração física, assim, em termologicamente, tem-se o “varão” e a “virago”.
A mulher é a mais bela obra “DIVINA”, seus contornos foram delineados de puro Amor pelo Criador.
O “ar” de fragilidade da mulher é a marca de sua ternura.
Sua força é descomunal, sendo, pois, voraz fortaleza, em cujos pilares fincados, se alicerça a própria existência da humanidade. 
A participação da mulher nas atividades diversas da vida humana é imprescindível, competente e, por demais, promissora. Ademais, seus angélicos toques tornam tudo muito mais belo e aprazível.

MULHER...

Angélica criatura,
grandiosa por natureza.
Tamanha formosura,
magistral fortaleza.

És da vida,
primoroso sentido.
Coração incontido,
és a bela atrevida.

Não te conténs
ante aos percalços a ti impostos
e que não te convém.

És, por primazia, flor de formosura.
Ao varão aos teus pés  e sem desdém, 
impões uma doce clausura.













Marcos Castro
08/03/2019

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.