17 de junho de 2021

SECRETÁRIO DE CULTURA DE SENHOR DO BONFIM FALA DOS PREJUÍZOS CAUSADOS PELA NÃO REALIZAÇÃO DO SÃO JOÃO



Conhecida como a capital baiana do forró, Senhor do Bonfim há mais de cem anos tem a tradição de promover um dos festejos juninos mais movimentados do estado, preservando as características originais, como trios de sanfoneiros, bandas de pífanos, comidas típicas, desfiles de carroças, grupos folclóricos, cortejos de casa em casa, integrando os turistas com a população, resgatando as raízes e a tradição nordestina. 



Pelo segundo ano consecutivo os festejos juninos foram cancelados em virtude da crise de saúde mundial causada pela pandemia do novo coronavírus. O baque econômico causado pela suspensão dos festejos foi um dos temas abordados nesta quarta-feira (16), durante entrevista do Secretário de Cultura de Senhor do Bonfim Jailson Oliveira a equipe de reportagem da TV São Francisco. Antes de iniciar o bate papo, os profissionais de comunicação foram recepcionados com apresentação cultural com quadrilha junina ao som dos artistas da terra como os sanfoneiros: Josa, Zé Bonfim, Heraldo, entre outros.


“É um impacto muito negativo para nossa cidade por que temos a tradição na realização do São João. O prejuízo é muito grande, seja para o comércio, artesanato, rede hoteleira, agricultura familiar, restaurantes e principalmente para os artistas da terra que obtém durante esse período a maior parte de sua renda. É uma cadeia que envolve todo mundo que espera o São João. Infelizmente quem sofre é a economia do nosso município. Essa chama do São João está guardada em nosso peito e não se apagará. Com fé em Deus vamos vencer a Covid-19 e ano que vem estaremos aqui curtindo a nossa maior festa”, pontuou Secretário de Cultura Jailson Oliveira. 


ASCOM – PMSB – Governo “O Novo Futuro”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.