13 de julho de 2021

JUAZEIRO: PF DEFLAGRA OPERAÇÃO CONTRA FRAUDES EM COMPRA DE INSUMOS PARA COMBATE À COVID

 


A fim de investigar fraudes em procedimentos de dispensa de licitação realizados pelo município de Juazeiro, a Polícia Federal (PF) e a Controladoria-Geral da União (CGU) deflagraram a Operação Carga Viral nesta terça-feira (13). As supostas fraudes são relacionadas à aquisição de insumos destinados ao enfrentamento da pandemia da Covid-19.


Ao todo, 32 policiais federais e nove auditores da CGU participam da ação, que prevê o cumprimento de oito mandados de busca e apreensão, sendo seis em Juazeiro, um em Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), e um em Petrolina, no estado de Pernambuco. Todos eles foram expedidos pelo Juízo Federal da Subseção Judiciária de Juazeiro.


Em nota enviada à imprensa, a assessoria de comunicação da PF informa que os elementos colhidos durante a investigação apontaram para fortes indícios de que, em 2020, servidores públicos da antiga gestão da Secretaria Municipal de Saúde fraudaram contratos e elevaram os preços de máscaras de proteção facial e kits de teste rápido para Covid-19 em conluio com empresários. A estimativa é de que eles geram prejuízo de mais de R$ 1 milhão ao erário.


Em nota, a Secretaria Municipal da Saúde de Juazeiro se manifestou sobre a operação realizada pela Polícia Federal e Controladoria-Geral da União (CGU) que cumpriram mandado de busca de apreensão na sede do órgão, na manhã desta quarta-feira (16).


“A Secretaria Municipal da Saúde (SESAU) reforça que trabalha com transparência em suas ações e que está contribuindo com a apuração dos fatos pela Polícia Federal e órgãos de controle da União, reiterando que confia na Justiça”, disse a SESAU.


A assessoria de comunicação também informou que repassará “mais detalhes após a reunião da equipe da SESAU com os agentes”.


A PF ainda não divulgou o motivo da operação, mas de acordo com informações preliminares, apuradas pelo PNB trata-se de um processo antigo da CGU relacionado a compra de medicamentos e insumos.


Os agentes recolheram documentos na sede da SESAU, no Águas Center, e no prédio dos Correios, onde funcionam as secretarias de Fazenda e Finanças do município.


Pretonobranco 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.