18 de janeiro de 2022

DESABAFO: MULHER PERDE ESPOSO E ALEGA NEGLIGÊNCIA NA UPA DE BONFIM



Bom dia Netto Maravilha venho até essa emissora para fazer um desabafo sobre uma negligência médica. Eu Genilda Barbosa De Castro Silva moradora de Queimadinha, distrito de Igara, compareci a UPA na última sexta-feira dia 14/01 a noite depois de solicitar o atendimento do SAMU em minha residência, pois meu esposo (O nome do paciente era LECIO JOVINO DA SILVA, 60 ANOS), estava debilitado. Ele era hipertenso e apresenta sintomas como prisão de ventre, vômitos e barriga inchada. Quando a SAMU chegou o enfermeiro examinou ele e falaram que iriam aplicar uma injeção para vômito, e depois encaminha-lo para UPA para fazerem uma lavagem. Chegando na referida unidade de saúde nada foi feito, nem se quer chegaram a fazer a triagem. Ficamos na UPA de 10:30 até 01:30 da madrugada sem resposta alguma, ele por estar sentindo muita dor, mim chamou para vim embora, pois nem se quer tinham feito a triagem. Retornamos para casa sem atendimento algum, e na manhã do sábado dia 15/01, ele piorou o seu estado de saúde, já estava colocando as fezes pelo nariz e pela boca, e eu novamente tive que voltar com ele aquele MATADOURO. Fretei um carro e fomos chegando lá, fizeram pouco caso novamente. Eu desesperada vendo aquele sofrimento, procurei a enfermeira, Ela por sua vez quis me culpar por ter ido embora na madrugada e não ter esperado atendimento, agora eu vós pergunto que se aquele tempo todo que estávamos lá, ninguém foi perguntar o que ele tinha, o que ficaríamos fazendo lá. Por muito insistir conseguir que fizessem a triagem. Vi que ele estava piorando cada vez mais e a médica de plantão DOUTORA GIOVANA BRANDÃO VENEZIANI Não o atendia, notei que ele estava com falta de ar, e procurei a enfermeira novamente, ela por sua vez mim respondeu com ignorância QUE ALI NÃO PODERIAM FAZER NADA e eu falei para eles então encaminhar para o hospital e ela ironicamente me respondeu "SENHORA NEM HOSPITAL AQUI TEM EM BONFIM" Por falta de atendimento naquele MATADOURO ele veio a óbito alí mesmo. Mesmo que ele não resistisse, mas se pelo menos eles tivessem feito a lavagem ele não teria morrido tão agoniado. Por isso venho até aqui fazer esse desabafo, nossa indignação, para o que aconteceu com ele, não aconteça com outras família. NOSSO REPÚDIO A ESSE ATO DE DESUMANIDADE. TENHAM MAIS RESPEITO PELA VIDA DAS PESSOAS. VOCÊS ESTÃO AI PARA ATENDER AS PESSOAS E SALVAR VIDAS E NÃO O CONTRÁRIO.                 


Obrigado Netto, 

Genilda Barbosa De Castro Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

analytics