12 de janeiro de 2022

“NÃO CABE UM INOCENTE NO CASO BEATRIZ”, AFIRMA LUCINHA MOTA APÓS ESTADO DE PERNAMBUCO INFORMAR QUE JÁ IDENTIFICOU O ASSASSINO DA CRIANÇA



Após receber a notícia da identificação do acusado de ter assassinado a menina Beatriz Mota, pela Polícia Científica de Pernambuco, Lucinha Mota, mãe da criança, fez uma transmissão pelo Instragram, dando suas impressões sobre a informação.


Ela declarou que soube da prisão pela imprensa, e que o delegado responsável pelo caso não fez contato com a família para comunicar sobre a identificação de Marcelo da Silva.


“A gente está tentando aqui buscar informação, porque eles devem isso a gente. Eu acho isso até desumano por parte da polícia fazer algo nesse sentido e não nos comunicar, porque não custava nada. São quatro delegados que estão no inquérito, um não podia parar para me ligar? Dizer que tem um suspeito há tantos dias, nós estamos investigando e que o resultado do exame pode ser positivo, pode ser negativo. Isso é desumano.”


Lucinha disse que está torcendo para que, de fato, ele seja o autor do crime, mas que somente o exame de DNA e a confissão não são suficientes, pois existem outros elementos no Inquérito que precisam ser esclarecidos.


“O DNA por si só não é o suficiente. Se foi feito exame de DNA, se deu positivo, tem outros elementos que precisam ser confirmados, principalmente a motivação do crime. Porque não me venha a polícia me dizer que ele era um doido que estava no meio da rua e entrou no colégio não. Não venham com esse argumento porque comigo não cola. Ninguém entra no colégio sem ser conduzido por alguém para entrar naquelas salas ali.”


Em outro trecho ela diz: “Nós vamos ter acesso a oitiva dele e ao exame de DNA, para mim isso não é só o suficiente. Tem que ter mais, precisa de mais elementos. Muita coisa precisa se encaixar, mas uma coisa é certa… Eu estou pedindo muito a Deus para que seja ele, para que seja essa pessoa, para que a gente possa ter paz, para que Beatriz tenha um inquérito justo, um processo justo, que o assassino pague por essa barbárie”.


Lucinha Mota disse também que irá para Recife acompanhar a coletiva com a imprensa, marcada para esta quarta-feira (12), pois tem perguntas a fazer.


“Nós estaremos na coletiva amanhã. Nós vamos participar. Nós não fomos informados, mas vamos levar os nossos advogados, nós vamos estar presentes porque a gente precisa de respostas. Já que a polícia não nos dá respostas, vamos para a coletiva. E vamos também ter acesso ao inquérito, para a gente poder saber também o que está acontecendo”.


A mãe de Beatriz ressaltou ainda que a Caminhada por Justiça foi um protesto, mas que também foi um ato espiritual, e que todos os dias ora para o assassino seja encontrado.


“A gente pede realmente, a gente acredita que seja, mas se não for, pode ter certeza que aqui não cabe um inocente e isso vai ser fácil a gente identificar. Um inocente no inquérito de Beatriz é muito fácil a gente identificar e a gente não vai permitir que um inocente pague por um crime que não cometeu”.


E avisou: “Não me venha a polícia dizer que ele é um doido que entrou na escola matou e saiu, que não é assim não”, disse Lucinha, afirmando que “não cabe um inocente no caso Beatriz”.


Suspeito


Seis anos, um mês e um dia depois do assassinato da menina Beatriz Angélica Mota, de 7 anos, o caso pode ter tido um desfecho, segundo o Estado de Pernambuco. Marcelo da Silva, 40 anos, é o suspeito de desferir 42 facadas na garota, dentro de um colégio Maria Auxiliadora, em Petrolina. Ele foi identificado pela Polícia Científica de Pernambuco e confessou o assassinato, segundo informou a Secretaria de Defesa Social.


O DNA encontrado na faca, segundo o laudo pericial, é o de Marcelo da Silva, que está preso por outros crimes. Nesta terça (11), após ser ouvido por delegados, ele foi indiciado.


No dia 10 de dezembro de 2015, a menina participava da formatura da irmã, no Colégio Nossa Senhora Auxiliadora. Ela saiu do lado dos pais para beber água e desapareceu.


Pretonobranco


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

analytics