18 de maio de 2022

LULA CONTINUA NO PROPÓSITO DE ENGANAR O POVO BRASILEIRO



(Propósito revelado no discurso escrito de Lula, lido no lançamento de sua pré-campanha eleitoral)

(Senhor do Bonfim, Bahia, 15 de maio de 2022)



*Josemar Santana


O ex-presidente e ex-presidiário LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA, defensor do comunismo chinês, da Internacional Socialista, de regimes totalitários, do assassinato de crianças ainda na barriga de suas mães (o aborto), defensor do controle da imprensa e das mídias sociais (telegram, instagram, tuíter, facebook, whatsApp, youtube etc), defnsor de assaltantes de celulares, defensor de terrotristas (Césare Batisti, por exemplo), defensor de narcotraficantes (conforme denuncia do general Venezuelano, El Polo), defensor de criminosos de toda a espécie, LULA, o candidato do PT à presidência da República, considerado o maior criminoso da história do Brasil, maior chefe de quadrilha do mundo atual, parece acreditar que o povo brasileiro tem memória curta e já esqueceu das maracutaias que promoveu durante e depois dos seus dois mandatos, estendendo-se aos mandatos de Dilma, levando o país ao caos, que até os dias atuais sofre as consequências de sua roubalheira nas empresas estatais e nos recursos da administração pública federal.



LULA, o ex-presidiário, condenado em três processos por práticas criminosas, no dia 7 deste mês de maio, convocou a sua militância, de absoluta confiança e submissão, escolhida a dedo, formada em pequenas caravanas de algumas partes do país e conseguiu reunir cerca de 1 mil seguidores no Centro de Convenções do Parque Anhembi, Zona Norte de São Paulo, para o lançamento de sua pré-campanha à presidência da República.



O propósito deliberado de LULA continuar a enganar o povo brasileiro ficou muito evidente com a realização do evento. Aliás, uma evidência que vem se mostrando mesmo antes do lançamento de sua pré-campanha. Primeiro, mudou o comando de sua equipe de market de campanha, porque não estava conseguindo conter a sua queda frequente nos índices de aceitação popular, despencando em seis meses, de 62% para a casa dos 40%, segundo os institutos de pesquisas, que na sua quase totalidade são financiados por banqueiros e empresários que foram muito beneficiados na era PT e no atual governo perderam a mamata.



Depois. LULA, sob a orientação do novo comando de market de sua campanha, abandonou o uso costumeiro de camisas vermelhas, orientando os seus seguidores usarem vestes de cores verdes, amarelo, azul, para camuflar as cores da INTERNACIONAL SOCIALISTA, que é o vermelho cor de sangue.



O discurso, claro, foi escrito, para evitar que LULA voltasse a repetir os últimos impropérios e imbecilidades que vinha falando ultimamente, atordoado com o crescimento da popularidade de Bolsonaro, mas essa forma escrira de falar aos seus seguidores não deu o resultado esperado, porque, mesmo os escritos de seus marqueteiros não conseguiram esconder o cunho hipócrita, mentiroso e cínico que sempre utilizou, com o propósito de ludibriar o povo brasileiro.



É com essa disposição, com a maior cara-de-pau, que LULA disse que vai, se eleito, recuperar a PETROBRÁS. Justo a maior empresa do estado brasileiro e uma das maiores do mundo, que durante o seu governo e o de Dilma experimentou prejuízos de 900 bilhões de reais e teve desvios estimados em quase 70 bilhões de reais, de tal sorte que a PATROBRÁS não faliu porque BOLSONARO se elegeu presidente e estancou a roubalheira praticada nos governos petistas, em favor de amigos empresários e aliados políticos, fato que ficou conhecido por PETROLÃO, tamanho foi o rombo dado nessa empresa de petróleo.



No seu discurso escrito, LULA não conseguiu explicar a política de preços adotada pela PETROBRÁS, a partir do governo de Dilma, preferindo responsabilizar BOLSONARO, como se o povo tivesse esquecido que foi nos governos petistas que a PETROBRÁS abriu a venda de ações em bolsas de valores de Nova Iorque e da Europa, sob o pretexto de capitalização de recursos para investimentos, que terminaram desviados, possibilitando grupos de acionistas minoritários a ditar a atual política de preços da empresa, sempre atrelada à flutuação do dólar.



LULA não explicou, por exemplo, porque somos autossuficientes na produção de petróleo, mas não temos refinarias suficientes para produzir gasolina, óleo diesel e outros derivados de petróleo, o que nos obriga a mandar refinar o nosso petróleo em refinarias do exterior, o que eleva os preços para o consumo interno de combustíveis e outros derivados petrolíferos.



LULA também não fez qualquer referência sobre as refinarias anunciadas festivamente na ERA PETISTA, que tiveram até lançamento de pedras fundamentais, para construções, a exemplo da Refinaria Abreu e Lima (em Pernambuco – obra que nunca foi concluída), no Rio de Janeiro (a Coperj), no Maranhão (Refinaria Premium 1), no Ceará (Refinaria Premium 2), estas duas últimas obras nem mesmo chegaram a ser iniciadas e, ainda, numa operação estranha e incompreensível, foram gastos milhões de dólares para a aquisição da refinaria de Passadena, nos Estados Unidos da América, um verdadeiro amontoado de ferro velho enferrujado, que não chegou a refinar sequer 1 litro de gasolina, apesar dos milhões de dólares investidos nessa refinaria.



No seu discurso escrito, LULA reafirmou o seu propósito de ludibriar o povo brasileiro, porque disse que, se eleito, iria reconstruir o Brasil, como se fosse BOLSONARO o responsável pelos quase 14 milhões de desempregados, herdados dos governos do PT. Além de dizer que iria trazer de volta a SOBERANIA do país, deixando claro, entretanto, que se eleito, voltaria a apoiar e se aliar a governos ditatoriais e comunistas, como fizera ao exercer a presidência do Brasil.



LULA se superou em hipocrisia, ao declarar no seu discurso de lançamento de pré-campanha que combateria os perigos ameaçadores da democracia brasileira, contradizendo de forma cínica as suas últimas falas, quando prometeu controlar a imprensa e regular as redes sociais, cerceando a livre manifestação de idéias, desconsiderando que são direitos garantidos constitucionalmente aos cidadãos brasileiros.



LULA disse, que se eleito, retomaria a construção de obras petistas paralisadas pelo atual governo, sem dizer que foi BOLSONARO quem, mesmo enfrentando dificuldades como a PANDEMAIA DA COVID 19 e desarranjos na economia mundial, conseguiu concluir cerca de 70 mil obras deixadas sem concluir ou malmente iniciadas pelos governos petistas, além de mais de 30 mil novas obras iniciadas e concluídas em apenas 3 anos e 3 meses no governo BOLSONARO, simplesmente porque o atual governo estancou a sangria bilionária de recursos que eram desviados dos cofres públicos para alimentar o propinoduto petista, sem falar no financiamento de obras monumentais em países comunistas da amizade e parceria LULOPETISTA, que não estão honrado os empréstimos saídos do nosso BNDES.



LULA disse que, se eleito, tiraria 36 milhões de brasileiros da fame, mas não explicou o fracasso do seu alardeado programa FOME ZERO, que só ficou na propagando e não tirou ninguém da fome, dizendo, mais ainda, que a população pobre voltaria a ter o seu apoio, mas não disse porque se aliou a empreiteiros ricos e banqueirospara desviar tantos bilhões de reais do BNDES, do Banco do Brasil, da Caixa Econômica Federal, das empresas estatais, dos ministérios da República, que durante a ERA PT foram constantemente saqueados, apresentando resultados deficitários, cuja situação mudou com BOLSONARO na presidência, estacando a roubalheira desenfreada da era petista, proporcionando a geração de lucros pelas estatais, a exemplo dos Correios, do BNDES, do Banco do Brasil, da Caixa Econômica.



LULA falou de proteção à AMAZÕNIA, se eleito, mas não explicou porque as centenas de ONGS-Organizações Não Governamentais foram desarticuladas no atual governo, já que estavam contrabandeando as nossas riquezas vegetais e mionerais retiradas da Amazônia, enquanto criavam narrativas contrárias ao Governo BOLSONARO.



No seu cuidadoso e hipócrita discurso escrito, LULA atacou BOLSONARO chamando-o de genocida e culpado pelas mais de 600 mil mortes da Covid 19, mas não explicou porque a ONU-Organização das Nações Unidas, através da OMS-Organização Mundial de Saúde elegeu e nomeou o BRASIL como o representante das América, incluindo Canadá e Estados Unidos, países de primeiro mundo, para compor o Conselho de Combate à Covid e futuras pandemias, justamente pelo desempenho do país, que se colocou entre os quatro, no mundo todo, que mais recursos empregou na aquisição de vacinas, na distribuição de bilhões de reais para montagem de hospitais de campanha, abertura de leitos e UTIs, compra de respiradores, tendo parte significativa de governadores e prefeitos, especialmente os ligados ao PT, desviado os recursos bilionários recebidos, a exemplo do caso do Consórcio Nordeste.



Enfim, o discurso escrito de LULA se notabilizou por revelar que ele quer, como bem disse o seu candidato a vice-presidente, Geraldo Alckmim, “Lula quer voltar à cena do crime”, o que, de certo, a população brasileira não vai permitir, como demonstram as manifestações populares de rua, as lideranças expressivas de BOLSONARO nas redes sociais (tuíter, WhatsApp, facebook, youtube, telegram, instagram etc) e em todas as enquetes realizadas até agora sobre as intenções de votos para presidente da República, até mesmo nas enquetes realizadas por jornalistas seguidores e partidários do lulismo, a exemplo de César Filho e Ricardo Noblat, revelando que LULA só apresenta vantagem na corrida eleitoral nas pesquisas divulgadas pelos INSTITUTOS AMIGOS, que estão repetindo a mesma estratégia utilizada em 2018, na tentativa de convencer a população a acreditar que BOLSONARO não vai passar do 1º Turno e se passar não vence nenhum dos concorrentes.



A conclusão a que se chega é que o discurso escrito de LULA no lançamento de sua pré-campanha, no último dia 7, serviu para reafirmar todo o seu caráter hipócrita, cínico e mentiroso e que BOLSONARO é um verdadeiro Mito, como bem escreveu em recente artigo, o filósofo Ipojuca Pontes, ao analisar a perseguição que vem sofrendo BOLSONARO pelos inconformados pela derrota sofrida em 2018, pelo corte de benesses que desmamou a Rede Globo e a grande imprensa, dos partidos de esquerda, dos empreiteiros e banqueiros e dos artistas que perderam as mamatas, e até o STF-Supremo Tribunal Federal, que, na sua quase totalidade, exerce a função de partido político adversário de BOLSONARO, que se mostra cada dia mais forte, porque tem do seu lado o dono do Poder – O POVO BRASILEIRO!!!



*Josemar Santana é jornalista e advogado, especializado em Direito Público, Direito Eleitoral, Direito Criminal, Procuradoria Jurídica, integrante do Escritório Santana Advocacia, com unidades em Senhor do Bonfim (Ba) e Salvador (Ba). Site: www.santanaadv.com / E-mail: josemarsantana@santanaadv.com


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

analytics