A importância do número no serviço de moto táxi



Moto taxista vendeu celular de R$ 1.200,00 por apenas R$ 50, após aparelho cair do bolso de uma cidadã no centro de Bonfim


Na última quarta-feira, 14 de fevereiro, uma servidora lotada no Hospital Dom Antônio Monteiro, após o término de mais um expediente, seguia para sua casa a fim de descansar, quando passava em sua moto Honda Biz, pela Avenida Antônio Laurindo, seu aparelho celular caiu do bolso traseiro de sua calça. Nesse momento uma jovem viu que a mulher havia deixado cair e pegou o celular, um moto taxista que vinha logo atrás pediu o celular à moça, com alegação de que iria devolver.

Passou-se o restante da quarta-feira, e nada da dona reaver seu aparelho, quando então ela procurou a redação do Blog do Netto Maravilha e relatou o ocorrido. O que o moto taxista não imaginava era que a moça que lhe entrou o celular para que fosse entregue a mulher que havia deixado cair, anotaria o número em sua roupa de “moto taxista”, sendo 178.

Inteligentemente a moça divulgou na sua página de Instagram, que havia entregue ao moto taxista para que devolvesse a real proprietária.

O mais surpreendente vem agora, o indivíduo que trabalha de moto táxi com a numeração 178, não devolveu o aparelho para a dona, ao invés disso ele vendeu o aparelho que custa em média R$ 1.200,00, por apenas R$ 50,00 para outra pessoa.

Após divulgação em grupos de Whatsapp da imagem que a moça havia postado, um sobrinho da dona do celular, o moto taxista “Bie”, fez uma busca e descobriu onde o moto taxista que havia se apossado de forma indevida trabalhava e conseguiu resgatar o aparelho, que já havia sido formatado, retirado chip, e na contracapa havia um documento de RG da proprietária que até então não foi devolvido.

É urgente a necessidade de um cadastro e reforma no serviço de moto táxi em Senhor do Bonfim, para evitar que pessoas de má índole se disfarce de moto taxista e continuem prejudicando a sociedade.


Blog do Netto Maravilha 


Postagem Anterior Próxima Postagem

PUBLICIDADE